Aprendi a falar para ser escutado

14 out 2015 | Categoria: Artigo

Ao nascer você não falava, só balbuciava e todos o olhavam e buscavam compreender o que acreditavam ser o que queria.

Aos poucos foi aprendendo a falar na medida em que se desenvolvia. Alguns, até o ajudaram a manifestar seus desejos através da palavra. Outros, se deliciaram ao vê-lo se expressar de forma incorreta. Isto era motivo de diversão e repetição do dito por você, ainda que essa manifestação demonstrasse um certo carinho pelo que havia dito.

Finalmente, você aprendeu a falar e dizer o que gosta, e o que não gosta. Todos se calaram, e suas manifestações repletas de dúvidas, acertos e emoções não são mais ouvidas.

Você tem histórias para contar e para que se encontrem com outras histórias, e o diálogo não acontece.

Seus sentimentos e emoções estão ilhados, porque o diálogo está submergindo em águas escuras.

Por isso dialogue mais, mesmo que não o ouçam. Busque com quem ainda acredita no diálogo e dissipe emoções negativas transformando-as em positivas.